Os Médicos das clínicas populares não pagam impostos?

Causou alguma confusão no meio médico a reportagem publicada no mês de dezembro de 2015, numa das mais prestigiadas revistas de negócios do Brasil, que descrevia que os prestadores de serviços médicos em clínicas médicas populares não tem nenhum tipo de despesas. Segundo essa reportagem as despesas de um consultório médico que atende exclusivamente os planos de saúde, estão em média em R$ 6.000,00 mensal, em contrapartida, aos prestadores de serviços médicos em clínicas populares, que tem zero de despesas.

Ver-se facilmente, que houve, por certo, algum erro de interpretação dos dados expostos na reportagem, pois o texto não diz se os prestadores de serviços das clínicas médicas populares foram categorizados como pessoa física ou pessoa jurídica. O que fica evidente na reportagem é que estes profissionais não são empregados das clínicas.

Uma coisa é certa: não existe a possibilidade do prestador de serviço médico atuar em clínicas populares com custo zero. Só de impostos, no mínimo, este profissional recolhe em média 15,71% sobre seus faturamentos. Dos rendimentos mensais de R$ 17.000,00 estipulados na referida reportagem como receita líquida do médico, somente de impostos tem-se o valor de R$ 2.670,00.

Este profissional, por trabalhar mais de 8 horas diárias em clínicas populares tem ainda despesas com combustível e manutenção de veículo, outros meios de transporte, estacionamento, alimentação, telefone, internet, estudos, utensílios pessoais etc. ou seja: no mínimo um gasto diário de R$ 100,00. O que perfaz o custo mensal de R$ 2.400,00. Somando este custo aos impostos anteriormente citados tem-se então de despesas preliminares mensais de R$ 5.000,00. Isso sem contar com despesas com contador, prestadores de serviços de informática etc.

Aplicando estes dados aos rendimentos estipulados na reportagem, o médico da clínica médica em voga recebe mensalmente R$ 12.000,00, – isso, teoricamente, receita líquido.

Mesmo atuando como prestador de serviços médicos para terceiros e nos ambientes dos contratantes, todo médico tem despesas, impostos e encargos auferidos conforme sua caracterização de pessoa física ou jurídica.

Em suma: despesa zero não existe em nenhum tipo de atuação profissional ou empresarial. Isso é fato e a ciência financeira e a contabilidade asseguram essa assertiva com bastante propriedades.

O que também não ficou claro na reportagem foi como estes profissionais recebem estes rendimentos. Se em depósitos bancários ou pagamentos em dinheiro ou cheques.

Anúncios
Esse post foi publicado em clínica médica popular. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s